sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Meu amor é teu

Estou com saudades da minha filha. 
Parvoíce pensam vocês. 
Ela saiu de casa há menos de uma hora e o silêncio da sua ausência (já) é uma nuvem escura por cima da minha cabeça. Agarro-me ao trabalho com todas as forças, faço um chá, olho as árvores a dançarem a música do vento e volto para as minhas folhas e caneta. 
Parvoíce minha. Há dias assim. E ainda bem que assim é.
Viver um amor destes é uma parvoíce tão boa.  


4 comentários:

  1. O amor de Mãe é simplesmente o amor de mãe.

    ResponderEliminar
  2. O amor de mãe é dicotómico: só deseja estar perto quando está longe e bem longe quando o cansaço aperta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :-) o meu além de dicotómico é gigante! :-)

      Eliminar

Escrevam-me de volta. Gosto de saber que não estou a "falar" sozinha.... :-)