quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Irmã mais velha

A minha Miss Caracolinhos é uma irmã mais velha maravilhosa. Quero nunca esquecer-me disso. Quero que ela o saiba. Mas, do alto dos seus três anos, sei que o vai esquecer com facilidade mesmo que lho repita muitas e muitas vezes. Espero que o sentimento não desapareça, que esse ela não o esqueça quando já não se lembrar das minhas palavras. 
A bebé Sara não gosta de andar de carro. Nada. Chora muito e eu sofro com ela. Não adianta parar o carro, cantar, falar com ela que o choro continua. Então, no meio do meu desespero, é ela, a mana mais velha, que canta para a pequena Sara, é ela que lhe dá a mão e, quando eu me emociono com isto, é ela que diz «Não chores mãe, temos que acalmar a Sara». Tão crescida está a minha filha e que coração tão grande ela tem. Impressionante como uma voz tão pequenina pode acalmar dois corações que sofrem.



10 comentários:

  1. Ela vai sempre recordar esses momentos, mesmo que a memória se esvaia, no coração dela ficará sempre guardada a recordação desses primeiros 3 anos de vida e de todas as vezes que lhe disseste: amo-te.
    E sim ela é maravilhosa.

    ResponderEliminar
  2. Maravilhoso, Patrícia!
    É mesmo assim - hoje uma senhora que conheço apenas de vista, veio dizer-me o quanto a encanta ver o carinho e a atenção dos meus filhos (3) uns para com os outros. São gestos tão pequenos e que nos/os marcam para a vida.
    Ser/Ter um irmão é uma dádiva tão grande :)

    ResponderEliminar
  3. Isso é lindo. É bom ver como o coração deles é enorme, simples e de uma generosidade tamanha.
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade Anita, um coração gigante e uma generosidade sem limites... um beijinho grande :-)

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Ela tem um coração enorme <3 beijinhos querida Sara

      Eliminar
  5. Por aqui tb tenho uma super mana mais velha, que mesmo quando o mini terrorista só quer dar--lhe empurrões e pontapés, ela não desiste de o encher de beijos. Hoje porém, o senhor lá se dignou a dar sorrisos enternecidos e beijinhos na pobre e eu, derreti-me, claro.

    ResponderEliminar

Escrevam-me de volta. Gosto de saber que não estou a "falar" sozinha.... :-)