segunda-feira, 20 de julho de 2015

Quase 4

Quase quatro meses.
Variamos entre o ciúme e a adoração embora seja a adoração pela irmã o que mais impera.
Os dias passam simultaneamente devagar e depressa mostrando que o tempo é, verdadeiramente, uma medida relativa. 
Tentamos ser felizes com o que a vida nos dá aproveitando as framboesas que amadurecem duas a duas ou os morangos que ainda vão aparecendo no jardim, aceitando que uma piscina de plástico, mesmo das pequenas, pode trazer muita alegria a uma criança de 3 e a uma adulta de quase (mesmo quase) 35, esperamos que a noite não seja muito dura ou que o dia seja de sol, tentamos não ser muito exigentes uns com os outros. Nem sempre conseguimos mas, quando isso acontece, é muito bom. 



5 comentários:

  1. Oh que figura. O tempo é mesmo relativo. Já quase 4 meses!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fofura e não figura, este corretor automático é burro pah.

      Eliminar
  2. Que fofas :)
    Aproveita bem este tempo - acredita que passa mesmo num abrir e fechar de olhos!

    ResponderEliminar

Escrevam-me de volta. Gosto de saber que não estou a "falar" sozinha.... :-)